quarta-feira, 10 de janeiro de 2007

Amiga lembrança que se distancia
Inda no seio, inerte, expia no esquecimento
o esvair do tempo, o desvanecimento

Pálida consorte. Da vida, a morte
Ora devaneio d’uma outrora abarrotada
Punhado de quase nada. Viso.

Foi-se, qual nunca houvesse chegado.



Voltar a escrever é como começar a escrever de novo. Em breve, novidades.

Um comentário:

Eudes disse...

Marcela, Marcela...Já estam chegando minhas férias de novo! Um ótimo período pra descansar e ler um bom livro, não acha?? Pois é... É isso mesmo que você está pensando.

Follow Me...

    follow me on Twitter